MERCADO

Coreia do Norte promove debate sobre moedas digitais

Tempo de leitura: 1 minuto

As sanções aplicadas pelos Estados Unidos têm sufocado a economia da Coreia do Norte, mas seus governantes parecem ter encontrado uma saída para a questão:o blockchain.

O país quer organizar sua primeira conferência internacional sobre a tecnologia e as criptomoedas em outubro, de acordo com a imprensa local.

O evento quer atrair especialistas do setor e, quem sabe, conquistar a confiança dos entusiastas. A ideia seria realizar um encontro entre líderes empresariais norte-coreanos e estrangeiros amantes de tecnologia, além de mostrar toda as inovações promovidas pelo país.

Nenhuma informação adicional foi divulgada.

Conheça a CoinBene

Criatividade

A notícia surpreendeu o mundo após um relatório do Korea Development Bank, instituição sul-coreana, afirmar que existem evidências de mineração de criptomoedas em pequena escala no vizinha do Norte.

O Banco de Desenvolvimento da Coreia do Sul afirmou em meados do anos passado que a Coreia do Norte querem usar as criptomoedas para escapar das sanções e conseguir investimentos estrangeiros para financiar o governo de Kim Jong-un.

Alerta vermelho

A empresa de segurança cibernética FireEye alertou que hackers patrocinados pelo governo da Coreia do Norte estavam empenhados em atacar exchanges da Coreia do Sul com o objetivo de roubar ativos financeiros digitais.

Nada foi confirmado oficialmente sobre o caso, mas as suspeitas continuam.

COMPARTILHAR
Notícias relacionadas
Criptomoeda disfarçada de dólar: conheça o Tether
EUA lançaram maioria das ICOs de 2017; mais de 80% eram scams
Cotação da Essentia (ESS) recua 4% nas últimas 24 horas
Conheça LUXCoin (LUX), novidade na CoinBene