MERCADO

Corrida por ativos digitais continua à frente do Comitê Federal de Mercados Abertos (FOMC)

Tempo de leitura: 3 minutos

Comentários de Elon Musk sobre a Tesla retomar as transações em Bitcoin “quando houver uso razoável (50%) de energia limpa por mineradores com tendência futura positiva”. O Bitcoin está testando novamente US$ 40 mil, tendo recuperado a principal linha de tendência de outubro, bem como a recente linha de suporte de 1 mês.

 

A busca por ativos de reserva de valor continua sendo a principal força motriz por trás do preço do Bitcoin uma vez que as expectativas de inflação vem minando os retornos nos portfólios multi-ativos de curto prazo que os investidores têm sido condicionados desde o início da Crise Financeira Global de 2007-2008.

 

Conheça a CoinBene

Indicadores gráficos revelam que o Bitcoin se consolidou após recente redução no preço pela metade. Dados de análise na rede (on-chain) apontam que há um foco crescente no número de carteiras, bem como o aumento no tamanho destas, sugerindo a demanda institucional pelo Bitcoin e outras criptomoedas (abaixo).

 

 

Na semana passada, os mercados levaram o Indice de Preços do Consumidor (IPC) do Bank of America (BofA) na qual sinaliza que o FED (Federal Reserve Board) anseia pelo aquecimento da economia e que a inflação seja boa para ações e ativos de risco.

 

O tema “Everything Rally” continua à frente da Comissão Federal de Mercados Abertos (FOMC – Federal Open Market Committee) na próxima quarta-feira (16), onde as expectativas são de que o FED poderia projetar um aumento na taxa de juros em 2023 em meio ao crescimento econômico e rápido aumento da inflação, mas não sinalizará uma redução das compras de títulos (bonds) até agosto ou setembro deste ano.

 

A maioria dos economistas consultados até agora, preveem um aumento na taxa de juros em 2023, enquanto o resto espera por taxas ancoradas até 2024. As ações dos EUA subiram na noite de sexta-feira (11) após uma sessão volátil, fechando em 0,2% no dia e realizando novo recorde histórico no S&P500.

 

Existe uma tendência crescente para as ações de tecnologia, com a Nasdaq fechando a lacuna acumulada no ano (YTD – Year to Date) sobre o S&P500 nas últimas semanas. Diversos líderes estrategistas solicitaram a compra de grandes nomes do setor tecnológico nas últimas sessões onde  o mercado constatou uma crescente demanda neste setor.

 

O mercado também observa a crescente demanda por negócios pré-IPO com foco em tecnologia, como a empresa de nanotecnologia OCSiAI e a corretora de criptomoedas Kraken.

 

Os rendimentos de 10 anos do Tesouro Americano (USTreasury) subiram para 1,45%, tendo atingido uma baixa de 3 meses no dia anterior, mas ainda registrando a maior queda semanal até agora este ano. O dólar subiu em relação a todas as moedas do G10, com o índice DXY aumentando em 0,5% enquanto o preço do ouro caiu quase 1%.

 

A cúpula do G7 no Reino Unido conseguiu projetar um senso de unidade, prometendo 1 bilhão de vacinas para as nações mais pobres, atualização na estratégia de mudanças climáticas e um conjunto de alternativas para a emblemática “Belt and Road Initiative” da China. Os comentários do G7 nas discussões sobre inovações digitais mostraram apoio à soluções de criptoativos.

 

Outros Bancos Centrais importantes que devem decidir sobre as taxas de juros nesta semana, incluem Japão, Suíça, Turquia e Brasil. As decisões geopolíticas incluem a cúpula EUA-EU e cúpula Biden-Putin na quarta-feira.

 

Fonte: Market Briefing –  OWS (One World Services) – 14 de Junho de 2021

COMPARTILHAR
Notícias relacionadas
Estudos mostram que 36% dos bitcoins estão perdidos
Um nodo controla quase metade da Lightning Network
Famosos: Gisele Bündchen e Tom Brady assumem participação acionária em corretora de criptomoedas