MERCADO

Criatividade contra proibição de moedas digitais na Índia

Tempo de leitura: 1 minuto

Quem negocia criptomoedas na Índia teve de descobrir novas formas criativas para fazer trade após a proibição das mesmas pelo banco central do país no mês passado.

Na medida, o Banco Central da Índia proibiu instituições financeiras de fornecer serviços a corretoras.

O problema é que o dinheiro sempre encontra um meio de fluir e para driblar a proibição, os entusiastas estão apostando na negociação Dabba, conforme informado pelo Business Today.

No Dabba trading, os negociantes não realizam operações em sistemas interligados a commodities ou bolsa de valores, de acordo com a reportagem. Em vez disso, eles transferem dinheiro por meio da rede Hawala e negociam usando uma conta bancária no exterior, sendo a maioria delas baseada na Europa, especialmente no Reino Unido.

Conheça a CoinBene

Embora “usada principalmente para a negociação de ações”, a publicação explicou que esse método “sofreu um aumento, já que as operadoras tradicionais da Dabba estão aceitando apostas sobre bitcoin também, dando um impulso a seus ganhos gerais”.

Como o comércio acontece

A maioria dos negócios da Dabba é feita “via aplicativo de mensagens Telegram, serviço de mensagens instantâneas baseado em nuvem com criptografia de ponta a ponta e o dinheiro é encaminhado pelos canais da Hawala”, detalhou o artigo.

Citando que “tais acordos também estão acontecendo por meio de canais oficiais, como corretores que atuam no setor e mantêm contas bancárias na Índia e também no exterior”.

O dinheiro é então encaminhado através de canais oficiais ou não oficiais para a conta estrangeira, onde os bitcoins são comprados e vendidos. O dinheiro é geralmente pago em espécie ou cheque ao investidor após a dedução da comissão ou qualquer perda.

COMPARTILHAR
Notícias relacionadas
Americanos tendem a namorar pessoas que têm moedas digitais
Token Volt (ACDC) é listado na CoinBene
BC de Hong Kong não vê sentido em ter sua própria criptomoeda