SEGURANÇA E TECNOLOGIA

Malware altera endereços de Bitcoin para roubar fundos

Endereços de BTC
Tempo de leitura: 1 minuto

Depois do boom no mercado de moedas digitais no fim do ano passado, o número de criminosos interessados em adquirir novas vítimas neste setor aumentou e agora vemos um ataque aos endereços de usuários de Bitcoin.

O malware toma conta da área de transferência do Windows e altera endereços de Bitcoin fazendo com que milhares de pessoas percam seus fundos. Até o momento, 2,3 milhões de alvos já foram identificados.

A aplicação maliciosa é parte de uma família de ameaças conhecidas como “sequestradores de área de transferência”, que secretamente ganha controle da memória dos equipamento, e executa o serviço proposto em segundo plano para garantir que os usuários não percebam sua presença.

Em seguida, ele substitui o endereço Bitcoin que o usuário copiou para a área de transferência com o endereço do invasor, ao qual o usuário depois, inadvertidamente, copia, cola e envia suas moedas.

“A menos que um usuário verifique novamente o endereço colado, eles não terão idéia de que essa troca ocorreu”, observa o Bleeping Computer.

Conheça a CoinBene

Os usuários de Bitcoin enfrentam uma variedade de vulnerabilidades ao usar o hardware para realizar transações, independentemente de se tratar de um smartphone Android, PC com Windows ou outro dispositivo.

Mar de riscos

A lista de ameaças aos usuários de moedas digitais continua a crescer. Então, para não se tornar a próxima vítima, é importante manter seu antivírus atualizado, além de verificar novamente o endereço de Bitcoin de destino de uma transação, caso isso tenha sido feito usando uma função de copiar e colar.
Algumas carteiras de hardware, como o TREZOR, forçam os usuários a verificar os endereços para manipulações sempre que um for gerado, visando diminuir as chances de golpes.

COMPARTILHAR
Notícias relacionadas
Crimes com moedas digitais dominam ataques hacker
Tokens utilitários e de segurança
Token utilitário e de segurança: o que são e quais são suas diferenças?
DENT: plataforma que quer revolucionar uso de dados móveis