MERCADO

Parceria entre a NCR e NYDIG facilitará serviços de criptomoedas para 650 bancos dos EUA

Tempo de leitura: 2 minutos

A gigante de pagamentos corporativos NCR fechou um novo acordo com a gestora de ativos digitais NYDIG para abrir as portas para 650 bancos e cooperativas de crédito dos EUA oferecerem opções de compra de Bitcoin a seus clientes sem ter que lidar com obstáculos regulatórios. Como parte do negócio, os principais bancos dos EUA ofereceriam opções de negociação de Bitcoin por meio de um aplicativo móvel desenvolvido pela NCR. A noticia foi veiculada em diversos portais de noticias internacionais nesta quarta-feira (30).

 

A iniciativa visa eliminar os requisitos técnicos e regulamentares relacionados à posse de criptomoedas para seus clientes. As instituições financeiras que optarem por disponibilizar o serviço contarão com os serviços de custódia do NYDIG.

 

Conheça a CoinBene

“Acreditamos firmemente nos benefícios das criptomoedas e de sua aplicação estratégica”, disse o presidente de banco digital da NCR, Douglas Brown. “E isso é verdade para nossos relacionamentos bancários, conforme evidenciado pela NYDIG, entre varejistas, restaurantes e similares.”

 

Em maio, a organização de 135 anos fez parceria com a empresa de pagamentos em criptomoedas Flexa, de Nova York, para permitir que os de 600 lojas de conveniência da rede Sheetz, pagassem pelo gás e outros produtos com bitcoin e outras altcoins . Agora, diz ele que “dezenas” de clientes de bancos e cooperativas de crédito da NCR vêm reclamando que seus clientes estavam usando suas economias para comprar bitcoin e outras criptomoedas.

 

A primeira fase da parceria com a NYDIG permitirá que os clientes bancários da NCR comprem, vendam e negociem bitcoin e outras criptomoedas de seu aplicativo móvel. Embora o comprador sinta que está trabalhando diretamente com o banco para fazer essas compras, no back-end, os ativos reais serão custodiados pela NYDIG.

 

Brown diz que a segunda fase da implementação pode levar a NCR a custodiar seus próprios ativos. Ele também está explorando soluções de blockchain e outras tecnologias de registros distribuídos (Distributed Ledger Technologies – DLT) para facilitar execução de transações complexas que envolvem diversas contrapartes.

 

Os projetos futuros também deverão incluir a disponibilização de compras de bitcoins por meio de 800 mil terminais de auto-atendimento (ATMs) e outros. “Temos uma grande ambição de realizar uma infinidade de coisas com as criptomoedas que se estenderão aos nossos mercados multi-verticais, varejistas e restaurantes”, diz Brown. “E então outras capacidades orientadas para o banco digital.”

 

Fontes: Forbes / NYDIG

COMPARTILHAR
Notícias relacionadas
Cotação da Patron (PAT) registra baixa nesta terça-feira
ETFs
ETFs do Bitcoin não afetam preço da moeda, diz Vitalik Buterin
Nebula AI (NBAI) valoriza 2,7% nas últimas 24 horas