MERCADO

Relatório atualizado da FCA revela que 2.3 milhões de britânicos possuem criptomoedas

Tempo de leitura: 2 minutos

Pesquisa realizada pela Financial Conduct Authority (FCA) do Reino Unido divulgada nesta última quinta-feira (17), revelou que cerca de 2.3 milhões de britânicos possuem criptomoedas. A participação media subiu de £ 260 há um ano para £ 300, embora a maior participação relatada por um entrevistado tenha sido de £ 7 milhões. O perfil tipico dos investidores era “majoritariamente masculino, com mais de 35 anos no nível social AB”, disse a FCA.

 

Em meio a evidências de que uma nova geração de investidores, principalmente mais jovens, estejam colocando seu dinheiro em ativos como Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH) e Ripple (XRP), a FCA conduziu uma pesquisa detalhada em janeiro deste ano concluindo que as criptomoedas “parecem ter se tornado mais normalizadas”, com menor percepção de “aposta” e mais como “ativos alternativos legítimos”.

 

Conheça a CoinBene

Entre os principais motivos de interesse nas criptomoedas relatados na pesquisa, 18% responderam “Não quero perder a oportunidade de compra de criptomoedas”. A maioria das pessoas relatou que pagaram por suas negociações usando sua própria renda disponível ou dinheiro, 14% afirmam que recorreram a alguma forma de empréstimo – cartão de crédito, cheque especial bancário ou empréstimo de amigos e familiares.

 

As 2.3 milhões de pessoas que possuem criptomoedas equivalem a cerca de 4,4% dos adultos no Reino Unido, sendo mais de um quinto em relação a um ano atrás, quando este número representava 1,9 milhão.

 

A pesquisa da FCA descobriu que “o entusiasmo por criptomoedas como produto está crescendo” e que dois em cada três (66%) dos proprietários disseram ter desfrutado de um retorno positivo sobre os investimentos, com 11% relatando prejuízo. A apuração realizada surge em um momento de surto de interesse em Bitcoin e outras moedas digitais, alimentado por preços que atingem níveis recordes, tweets de figuras importantes como Elon Musk da Tesla, Michael Saylor da MicroStrategy, demais influenciadores em sites como Instagram e TikTok e investidores institucionais.

 

Os reguladores do Banco Central Europeu compararam a ascensão meteórica do Bitcoin a outras bolhas financeiras como a “Mania das Tulipas” e a da “Bolha do Mar do Sul”, referências estas que já foram feitas em diversos momentos desde a criação do Bitcoin.

 

De acordo com a pesquisa da FCA, dois terços dos proprietarios de criptomoedas possuem Bitcoin, enquanto os próximos mais populares foram Ethereum (35%), Litecoin (21%) e Ripple (18%).

 

Fontes: fca.org.uk / theguardian.uk

COMPARTILHAR
Notícias relacionadas
Possíveis mudanças no NEO agitam comunidade
Legislador propõe zona especial para ICOs na Coreia do Sul
Coreia do Sul pode criar zona especial para ICOs
MOAC: Mother Of All Chains