ANÁLISE DE ESPECIALISTA

Solana (SOL) atinge nova maxima histórica acima de US$ 60

Tempo de leitura: 2 minutos

O token nativo da blockchain Solana, SOL, atingiu um novo recorde acima de US$ 60 na segunda-feira em meio à adoção acelerada da rede.

 

A criptomoeda está entre as de melhor desempenho nas últimas 24 horas, um aumento de 36% a partir das 5:16 da manhã horário do leste dos EUA. A alta impulsionou o SOL para US$ 64,80 no início desta manhã, cruzando o limite de US$ 60 pela primeira vez. Em janeiro, o token valia apenas US$ 2.

 

Conheça a CoinBene

Fundada em 2017 em meio ao boom das ICOs (Initial Coin Offer), a Solana surgiu como um concorrente da Ethereum como a blockchain preferida para a construção de aplicativos descentralizados. A exemplo dos chamados “ETH killers”, como Polkadot e Cardano, o projeto pretende oferecer uma alternativa mais rápida e eficiente. Por exemplo, Solana diz que é capaz de processar mais de 50.000 transações por segundo, rivalizando com as alegadas 65.000 mensagens de transação da Visa (TPS). No entanto, atualmente lida com 6.110 TPS, de acordo com solanabeach.io, uma plataforma de informações mantida por um dos validadores da rede, Staking Facilities.

 

Uma das principais características distintivas da Solana é seu mecanismo de consenso, “Proof-of-History” (Prova de História) para adicionar novas transações ao blockchain, o que mostra que um determinado evento ocorreu em um momento específico sem exigir que os validadores conversem uns com os outros para chegar a um acordo sobre o tempo. De acordo com o fundador e CEO do projeto, Anatoly Yakovlenko, isso permite maior velocidade e segurança.

 

Em junho, a Solana Labs, uma empresa de tecnologia que desenvolve a rede, concluiu uma venda de tokens privada de US$ 314,15 milhões liderada por Andreessen Horowitz e Polychain Capital, uma das maiores rodadas de arrecadação de fundos do setor. A Alameda Research de Sam Bankman-Fried também participou do aumento.

 

Vale ressaltar a iniciativa da Solana Foundation e do token BRZ chamado de “BRZ Solana Crypto Fund” que irá destinar US$ 20 milhões em projetos de blockchain e criptoativos no Brasil.

 

Bankman-Fried, que também é fundador da bolsa de derivados de criptomoedas FTX avaliada em US$ 18 bilhões, é um entusiasta de longa data da Solana e construiu uma corretora descentralizada chamada Serum em cima de Solana para aproveitar a velocidade e segurança prometidas.

 

De acordo com a CoinGecko, o volume de negociação 24 horas da Serum é de $ 40.994.834, que está bem abaixo da Uniswap, líder da indústria construída pela Ethereum, que processou US$ 1,3 bilhão em volume no mesmo período. Ainda assim, o ecossistema financeiro descentralizado da Solana tem crescido em uma velocidade acelerada, com o valor de todos os tokens alocados em aplicativos financeiros descentralizados baseados na Solana se aproximando de US$ 2 bilhões.

 

Outros ativos importantes também estão apresentando forte desempenho. O Bitcoin está sendo negociado a US$ 47.338 no momento desta publicação, com um ganho de 3% no dia. O ETH está subindo 4,17%. Entre os maiores impulsionadores no top 10 estão Dogecoin e Polkadot, com alta de 13,7% e 11,5%, respectivamente.

 

 

Fontes: Forbes (site)

COMPARTILHAR
Notícias relacionadas
Goldman Sachs: cerca de 50% dos “Familly Offices” tem interesse nas criptomoedas
Bitcoin rumo aos 11.000 dólares 🚀
Bitcoin pode chegar aos US$20 mil?